Opção Lacaniana

Nova série
ano VI
Novembro 2015
ISSN 2177-2673

Número
18

Editorial

 

Opção Lacaniana Online nova série completa mais um ano de edição com textos bastante clínicos sobre a sexualidade e o mundo virtual, a mulher nas parcerias amorosas de Gide, Joyce e Salvador Dalí além de questões diagnósticas relevantes.

Sobre as parcerias, em "Sobre o Gide de Lacan", Jacques-Alain Miller retoma o ternário proposto por Lacan – amor, desejo e dever – para avançar sobre o Édipo gidiano e recolher as consequências da metáfora paterna no amor de Gide pela mulher e em sua identificação com seu ser de morte. Nos ventos do recente VII Enapol, O Império das imagens, Patricia Badari questiona se alguns crimes virtuais contra mulheres seriam uma nova forma de degradação da vida amorosa. Ondina Machado aponta que, diante do fato de que as identificações não fazem com que a relação sexual exista, para fazer frente a esta inexistência temos o recurso ao catálogo pornô e o 'nada de sexo' como faces de uma mesma moeda que busca afastar os impasses na relação sexual. Christiano Lima percorre o trabalho de Lacan sobre os textos de Joyce e suas cartas à Nora para evidenciar como sua relação com ela foi estabilizadora. Marcia Garcez explora a função de Gala na vida do pintor surrealista Salvador Dalí e seus efeitos na produção artística. Cleyton Andrade, retomando dois testemunhos de passe, faz um paralelo entre a escrita poética chinesa e a interpretação do analista, mostrando que ambas têm a ensinar sobre como se opera com o efeito de sentido e o efeito de furo.

Quanto ao diagnóstico, J.-C. Maleval levanta a hipótese de uma estrutura autística diferenciada do campo das esquizofrenias e Antônio Teixeira defende a introdução do termo psicose ordinária como devida à participação crescente de profissionais marcados pela orientação psicanalítica nos serviços de saúde mental.


Angélica Tironi